sexta-feira, 30 de junho de 2017

Misterioso dólmen de 4.000 anos de idade



Arqueólogos israelenses descobriram um misterioso dólmen da Idade do Bronze nas colinas da Galileia, norte de Israel, anunciou a Autoridade Nacional de Antiguidades.O dólmen, descoberto perto do kibutz Shamir, na Alta Galileia, é único por suas dimensões e por seus detalhes artísticos, afirma o comunicado.

Os dólmens são construções funerárias constituídas por uma grande lousa de pedra que repousa sobre pilares do mesmo material.Trata-se da primeira presença artística descoberta em um dólmen no Oriente Médio", afirmou o arqueólogo Uri Berger.Indagado pela AFP, o professor Gonen Sharon, arqueólogo do Colégio Tel Hai, envolvido nas escavações, disse que se tratava de um túmulo onde foram encontrados ossos humanos.
No dólmen, que tem 4.000 anos de idade, foram encontrados vários símbolos gravados, apesar de ainda não decifrados.Difícil decifrar o significado. Podem ser arcos, pássaros ou almas voando para o céu", acrescentou.A pedra utilizada para cobrir o dólmen pesa 50 toneladas. Não temos nem ideia de como puderam levantar uma massa tão grande ao construir o monumento", admitiu Gonen.

A câmara que se encontra no interior do monumento mede 2x3 metros. "Estas dimensões provam que o prédio não foi erguido por uma tribo nômade, e sim por uma sociedade com capacidade de mobilizar energia e tecnologia para realizá-lo", explicou.Mas a cultura do povo que construiu esse dólmen constitui um dos grandes mistérios arqueológicos de Israel", acrescentou a Autoridade de Antiguidades.onte: AFP






Igreja de São Paulo: Arqueologia Bíblica
Curiosidades e informações
Igreja de São Paulo (St Paul’s Church) e a Gruta de S. Paulo (St Paul’s Grotto) 

A igreja foi construída no século XVI, por cima da gruta onde se acredita que S. Paulo viveu e orou durante a sua estadia em Malta. A lenda diz que a pedra arranhada da parede tem poderes curativos e, independentemente da quantidade que se tirar, o tamanho da gruta permanecerá inalterado. Mas talvez não seja boa ideia ver se a lenda se confirma… A Gruta de S. Paulo é apenas uma pequena parte do enorme complexo de catacumbas debaixo de Rabat, construído através dos séculos depois dos Judeus da Palestina levarem o conceito de enterro numa câmara subterrânea para Malta.

Villa Romana (Roman Villa) (Museum of Roman Antiquities ou Museum Esplenada) 

Apresentando muitos artefatos Romanos como cerâmica, objetos de vidro, túmulos e bustos, a principal atração da Villa é o bem preservado chão de mosaico. Está localizado na estrada perto da entrada de Mdina.

Jardins Buskett (Buskett Gardens) – Esta é uma de apenas duas áreas arborizadas de Malta. O parque público é um lugar bastante agradável onde se realizam festivais durante o Verão.

Palácio Verdala (Verdala Palace) – Perto dos Jardins Burkett, o Palácio Verdala (1586) foi contruído pelo Grande Mestre mas é atualmente a residência de Verão do Presidente de Malta. A sua arquitetura do século XVI é esplêndida, assim como os jardins que mostram um grande contraste entre as terras sem árvores de Malta e oliveiras, abetos e limoeiros plantados aqui.

Penhascos Dingli (Dingli Cliffs) – A Oeste da cidade de Rabat, este é o ponto mais alto de Malta. Como grande parte das cidades costeiras e praias de Malta, esta área é fantástica para passear a pé. A vista magnífica do topo (253m) inclui o ilhéu de Filfla.

Igreja de São Paulo em Rabat

Construída numa caverna natural, ou gruta, a Igreja de São Paulo comemora a tradição da permanência durante três meses de Paulo neste lugar enquanto esteve na ilha de Malta. A igreja foi construída no século 17, e a sua construção foi financiada por COSMANA Navarra, uma nobre de Rabat.

Catacumbas de São Paulo

Catacumbas, também chamados hipogeus, são complexos funerários subterrâneos e encontradas em todo o Mediterrâneo. Há três catacumbas em Rabat: Catacumba de St. Cataldo ' , Catacumba de São Agatha e Catacumba de São Paulo. A catacumba de São Paulo é assim chamada por causa da sua proximidade à gruta em baixo da Igreja de São Paulo. As catacumbas originalmente do lado de fora das muralhas romanas da cidade do período Mdina e parte de Rabat.

Catacumbas de São Paulo em Rabat

Datadas por volta do século 4 dC, o complexo de catacumbas de São Paulo é composto por uma cripta principal, uma capela com altar e um extenso sistema de passagens. O complexo das catacumbas cobre uma área de mais de 2.000 metros quadrados e poderia suportar o enterro de 1.000 indivíduos. Na cripta principal é triclinia escavada na rocha, ou mesas redondas com bancos semicirculares, usada para as refeições funerárias. Cristãos utilizavam as catacumbas para serviços religiosos, e pensa-se que a Ceia do Senhor foi celebrada numa destas.

A Casa Romana

Uma rica residência romana, ou domos, foi descoberto e aí foi construído um museu arqueológico em Rabat. Escavações revelaram pavimentos de mosaico policromo extremamente finas e elementos arquitectónicos característicos de uma casa romana, como quatro grandes salas rectangulares incorporando um peristilo, um pórtico, e quatro cisternas. As estátuas, inscrições, moedas e objetos de vidro indicam que se tratava de um domus romano que deve ter sido habitada por uma rica família romana. A casa remonta a AD 50.
Fonte: Segredos da Arqueologia Bíblica
fonte www.biblicaarqueologia.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

INICIO DO BLOG DIVERSOS ARTIGOS

                                                                 Arqueologia descobertas comprovam a biblia Arqueologia as mina...